quinta-feira, 22 de abril de 2010

MORADORES DO COSTA DO SOL AGUARDÃO DECISÃO DA JUSTIÇA

O vice-prefeito da capital afirmou que o prefeito e o governador viajaram para buscar verbas para a construção do canal da zona de expansão.
Moradores vão aguardar a decisão da Justiça.
Na manhã desta quinta-feira, 22, moradores da zona de expansão estiveram reunidos com o vice-prefeito da capital, Silvio Santos, para tratar dos prejuízos causados pelas chuvas.
Apreensivos, os moradores do conjunto Jardim Costa do Sol, questionaram Silvio Santos sobre o destino das famílias que permanecem abrigadas em hotéis e pousadas da capital. O vice-prefeito destacou que a decisão de abrigar as famílias em hotéis e pousadas, bem como de alugar casas, foi uma determinação da Justiça e que irá aguardar a audiência marcada para a tarde desta quinta-feira, 22, na Justiça Federal para tomar a decisão.
O procurador do município, Luiz Carlos Santana, lembra que a prefeitura cumpriu todas as determinações. “Vamos esperar o parecer da Justiça sobre a conclusão da vistoria feita pela engenheira o Vice-prefeito garantiu construção de obra paliativa.
Defesa Civil e pela Vigilância Sanitária para saber se as famílias devem ou não voltar para as suas casas”, afirma o procurador.
A construção de uma obra emergencial também trouxe alívio para os moradores. “Tivemos a garantia do presidente da Emurb [Empresa Municipal de Obras e Urbanismo], o Paulo Roberto Costa, que será feita uma obra que promete fazer a drenagem da água, o que vai possibilitar uma condição de habitação mesmo durante as chuvas”, diz o administrador Paulo Roberto Freitas, ressaltando que permanece alojado em um hotel porque a residência permanece com infiltrações.
“Mesmo após as chuvas, o piso continua minando água. A gente enxuga e depois de 15 minutos volta a encher de água na casa”, diz o morador.
Sobre a obra, o engenheiro e presidente da Emurb, Paulo Costa, afirma que a previsão é que seja moradores receberam a notícia que o prefeito e o governador foram buscar recursos concluída em 30 dias. “Já concluímos o processo para o andamento inicial da obra que é de R$ 1 milhão e 200 mil e agora vamos começar as obras. Essa é uma obra paliativa de uma nova tubulação que vai ligar o conjunto à avenida Hildete Falcão Batista”, explica sobre a obra definitiva de construção do canal, Silvio Santos, ressaltou que a obra está avaliada em R$ 26 milhões e que o prefeito da capital Edvaldo Nogueira e o governador Marcelo Déda viajaram para Brasília onde foram buscar os recursos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário